Ads Top

Eunápolis - Relato dos professores em live de Cordélia comove e causa indignação


Com intensa participação dos servidores da educação e da sociedade, a live desta quinta-feira, 03/09/2020, da pré-candidata a prefeita de Eunápolis, Cordélia Torres, teve como destaque o corajoso relato das professoras Fátima Rocha e Dádiva Ferraz. Elas revelaram o tratamento indigno, desrespeitoso e injustificável que a classe vem recebendo do prefeito de Eunápolis.

O chamado “Decreto da Morte” foi exposto pelos participantes e revelou o desrespeito que a atual gestão tem pelos eunapolitanos em um momento tão delicado. “Precisamos entender a razão que levou o prefeito a agir dessa forma, sobretudo em um momento de pandemia, que requer nosso acolhimento, apoio. O que a gente vê é um ato desumano, de desrespeito”, afirma Cordélia.

A professora Fátima Rocha, demitida pelo decreto do atual prefeito, denuncia diversos abusos que os profissionais sofreram. Entre eles está o valor exorbitante para a realização de exames ao assumirem um cargo com prazo de apenas um ano, a necessidade que eles estão passando após a rescisão do contrato, e a inércia do Ministério Público diante das denúncias.

“Na verdade é um apelo de uma seletivada que vem falar em nome de todos os colegas. Esse homem é de tamanha crueldade que eu desconheço outra pessoa assim", afirma, se referindo ao atual prefeito Robério Oliveira. Lembrando que o Supremo Tribunal Federal proibiu qualquer distrato durante a pandemia, Fátima suplica: “Nós estamos denunciando e pedindo socorro. Por favor, nos ajude!”.

A pré-candidata a prefeita frisa que o pedido dos profissionais não é por um favor, mas por um direito adquirido. “Não consigo entender qual a razão da demissão de vocês. Outros municípios não demitiram ninguém, como Itagimirim, Itabela, Salvador”, questiona Cordélia.

Dádiva Ferraz, professora efetivada do município, declara o seu apoio aos demais profissionais da educação. Ela ainda ressalta o quanto é triste ver os colegas pedindo pelo seu sustento, pelo alimento. Ainda fez questão de ressaltar o olhar humano e igualitário com que Cordélia enxerga cada um deles. “Quem não tem responsabilidade no que faz não tem o olhar. Quem olha só pra si, não vê a gente. Essa luta é longa, durante todo esse governo”, garante Dádiva. Ela ainda acrescenta que esteve próxima da atual gestão durante um longo período, mas que hoje vê o descaso com que a educação é tratada: “Eu defendo direito, causa, pessoas, e não interesse pessoal”.

A população está indignada com a atitude da atual gestão e cobra providências. “Não se tira o direito de um professor, de uma mãe, de um porteiro. Direito é para ser cumprido e não para ser questionado”, destaca Cordélia. A pré-candidata ainda enfatiza a importância de valorização da educação hoje. “Eu acredito no poder da educação. A educação não é futuro, ela é hoje e transforma o amanhã”.

CONFIRA A LIVE:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.