Ads Top

Bahia foi 3º estado com mais feminicídios na pandemia, aponta levantamento

 



Monitoramento do Instituto AzMina coletou informações de 19 estados do país nos seis primeiros meses de pandemia

Nos primeiros seis meses de pandemia, 49 mulheres foram vítimas de feminicídio na Bahia. Utilizando dados solicitados das secretarias de segurança pública, um levantamento nacional feito pelo Instituto AzMina apontou que, entre os 19 estados respondentes, a Bahia figurou como o terceiro lugar onde mais mulheres foram mortas por esse crime, que é motivado pela condição de gênero. Neste período do monitoramento, 497 mulheres foram assassinadas no país, o equivalente a uma morte a cada nove horas.

 

Em primeiro e segundo lugar, ficaram os estados de São Paulo, com 79 óbitos, e Minas Gerais, com 64, respectivamente. Dos 26 estados brasileiros, sete não responderam ao pedido de informação. As unidades da federação que fazem parte da amostra concentram 94% da população feminina do Brasil. No total, os estados que estão incluídos no levantamento registraram queda de 6% no número de casos em comparação com o mesmo período do ano passado.

 

 “Isoladas dentro de suas casas, as mulheres continuam ou estão ainda mais expostas à violência. Apesar dos dados oficiais indicarem queda no número de casos, muitos especialistas alertam para a subnotificação, que, estima-se, seja ainda maior em meio à pandemia, pela dificuldade de comunicação. Além disso, em alguns casos é difícil obter os dados de órgãos oficiais”, comenta Helena Bertho, diretora do Instituto AzMina. 

FONTE: CORREIO 24 HORAS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.