Ads Top

Corpos de mãe e filha são achados enterrados em quintal de casa

 



Um caso escraboso acabou de vir à tona por causa de uma denúncia anônima de cárcere privado. Um padrasto estaria mantendo a enteada em casa, cometendo abusos. A polícia esteve na casa e levou o homem e a adolescente até a delegacia, onde prestaram depoimentos e negaram os fatos.

 

Perguntada sobre a mãe, a jovem relatou que ela teria ido embora para local desconhecido, com o novo namorado levando a filha mais nova junto. Acontece que os depoimentos dos dois foram contraditórios.

 


Diante dos fatos, a polícia começou a investigar o caso e percebeu que o homem estaria movimentando a conta bancária da mulher.

 

Cristiane Arena, de 34 anos e a filha Karoline Vitória, de 9 anos, moradoras de Pompéia (SP), estavam desaparecidas desde novembro de 2020.

 

Na tarde desta terça-feira, 02/02/2021, após a polícia desconfiar de uma parte do quintal da casa que estava concretada, levou uma retroescavadeira e após o serviço, encontraram os corpos das vítimas.

 


Na época do desaparecimento, o ex companheiro de Cristiane chegou a ser levado para depor na delegacia, mas não havia indícios de crimes. Após os corpos serem encontrados, ele desapareceu e tornou-se o maior suspeito. A adolescente filha da vítima foi apreendida, suspeita de participação no crime.

 

Relacionamento entre o suspeito e a enteada:

Uma suspeita natural de envolvimento amoroso entre padrasto e enteada ganhou consistência. O delegado Cláudio Anunciato Filho informou ter provas do relacionamento dos dois, sem informar quais elementos comprovariam esse relacionamento.

 

"A adolescente não admite nada em seu depoimento sobre a participação [no crime], e nem mesmo que mantém um relacionamento amoroso com o padrasto, mas já temos provas que a relação existe", disse Anunciato Filho.

 


VEJA TAMBÉM:



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.