Ads Top

Autoridades cobram posicionamento de Rui Costa após agressão de secretário à chef de cozinha

Fotos: Divulgação e GOVBA



A Ordem dos Advogados da Bahia do Brasil (OAB-BA), o líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Sandro Régis (DEM) e até mesmo a aliada petista Marta Rodrigues (PT) pediram posicionamento ao governador Rui Costa (PT) após a divulgação da agressão praticada pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, contra a chef de cozinha Angeluci Figueiredo, do Restaurante da Preta, localizado na Ilha dos Frades, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

 

De acordo com as comissões da OAB-BA, a ofensa "constrange não apenas Preta, mas também a toda sociedade, além de ganhar contornos ainda mais explícitos pela clara certeza de impunidade que motiva o agressor, que não se melindrou em ofender uma mulher negra, empresária, com demonstração explícita de preconceito e violência, revestidos por uma aura de superioridade por ser homem branco, de família tradicional além de estar ocupando cargo de expressão política no estado".

 

O deputado Sandro Régis, oposição ao governador, também cobrou uma medida punitiva do chefe do Executivo. "Esse tipo de declaração não condiz com o posto que ocupa o médico Fábio Vilas-Boas. As agressões à empresária são graves e exigem um posicionamento do governo do estado. Não podemos admitir, em hipótese alguma, que integrantes do governo baiano tenham esse tipo de comportamento e saiam impunes", diz Régis.

 

Para a vereadora de Salvador, Marta Rodrigues (PT), o pedido de desculpas deve se estender a todas as mulheres. "Esta agressão atinge a todas nós. Nossa luta é constante pelo respeito às mulheres em suas casas, em seus trabalhos e em suas vidas. O machismo não mais passará despercebido. Minha solidariedade a Angeluci".

 

O presidente estadual do PDT, Félix Mendonça Jr, também cobrou um posicionamento do governador. "Minha irrestrita solidariedade à chef, que foi vítima de uma agressão imperdoável por parte de uma autoridade do governo do estado que deveria dar o exemplo de respeito à vida. Isso não pode ficar impune. O governador precisa se manifestar".


O secretário da Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, envolveu-se em uma confusão com a chef Angeluci Figueiredo, do Restaurante da Preta, localizado na Ilha dos Frades, Região Metropolitana de Salvador (RMS). Em uma conversa do WhatsApp, o secretário chama a mulher de "vagabunda", após ter a reserva no restaurante cancelada.


Veja abaixo: 




“O que autoriza uma autoridade, no exercício de uma função pública das mais relevantes do estado - a de secretário de Saúde do Estado da Bahia, e durante uma pandemia, o que torna a sua função sinhá mais responsável - chamar uma mulher de VAGABUNDA? O senhor admite algum senso de possibilidade de razoabilidade no seu gesto, no uso dessas palavras? E como se fosse insuficiente essa ofensa, o senhor me ameaça, de queixar-se a empresários e de me expor nos meios de comunicação, secretário”, respondeu Angeluci. (*Parágrafo copiado do Correio 24 Horas).

 

MATÉRIA DO ARATUON


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.